A menstruação após o parto e durante a amamentação

Depois de dar à luz, o nosso corpo começa progressivamente o caminho de recuperação para o seu estado anterior, numa fase conhecida como puerpério. O útero recupera a forma e a posição, o colo do útero, a vagina e a vulva vão fechando para recuperar o seu estado habitual, e a flacidez abdominal vai desaparecendo.
E tudo isso, entre outras coisas, ocorre normalmente num período aproximado de 40 dias. Por esse motivo, esta fase também é conhecida como quarentena.

Quando volta a menstruação?

Um dos aspetos mais importantes na recuperação do nosso ciclo natural é a regulação das hormonas femininas, desestabilizadas durante a gestação. E para isso, há um aspeto que influencia a diminuição deste período: a amamentação.
No caso das mulheres que não fazem amamentação, uma vez terminada a quarentena e com o corpo recuperado quase a 100%, a menstruação retorna e os níveis hormonais começam a normalizar.

O que acontece com a menstruação durante a amamentação?

Geralmente, quando uma mulher opta por amamentar o seu bebé, a menstruação é inibida, mas dependerá do número de mamadas que o seu bebé fizer. Ou seja, se reduzir o número de mamadas ou optar por uma alimentação mista, o período para o retorno da menstruação será mais curto.

Como serão as menstruações após o parto?

É possível que as primeiras menstruações após o parto sejam menos dolorosas e irregulares do que o normal, até mesmo inexistentes. Mas vários fatores influenciam como e quando a menstruação retorna. Como mencionado anteriormente, um deles é a amamentação, outro são os desajustes hormonais posteriores e outro é o tipo de parto que teve.
Em caso de cesariana, pode ter algumas perdas, chamadas lóquios, que não devem ser confundidas com a menstruação. Neste caso, a recuperação pode ser um pouco mais longa.
Lembre-se de que, em qualquer caso, a ovulação ocorre antes da menstruação, pelo que as possibilidades de engravidar novamente começam na mesma quarentena.

Como pode ajudar a normalizar o ciclo?

Ajudar o nosso corpo a recuperar a normalidade é fundamental para uma recuperação rápida.

  • Seguir uma dieta saudável
  • Praticar exercício regularmente
  • Tomar suplementos alimentares que forneçam os nutrientes necessários para si e para o seu bebé.

Pode continuar a ler mais sobre saúde feminina no nosso blog, Gynea, Mulher sem filtros, e, em caso de dúvida, como sempre, pode contactar-nos através do nosso Facebook ou Instagram.

Fontes consultadas para este artigo: FAME – Federação de parteiras, Revista médica – Reprodução Assistida e Clínica Dexeus Mulher, entre outras.