Métodos Contracetivos: Tipos e Características

Os métodos contracetivos foram criados com o objetivo de servir de barreira para impedir ou reduzir ao máximo as possibilidades de gravidez, mas a verdade é que esse não é o único propósito para o qual são utilizados.
Existem muitos tipos de métodos contracetivos, e embora, de acordo com um estudo da Sociedade Espanhola de Contraceção (SEC), o preservativo seja o mais comum, há muitas outras opções, dependendo da aplicação, composição e eficácia. Portanto, antes de escolher qual o método contracetivo que melhor se adequa às suas necessidades, é fundamental conhecê-los e consultar um profissional de confiança.

Que tipos de métodos contracetivos existem?

Existem vários tipos de contracetivos: mecânicos ou de barreira, farmacológicos, cirúrgicos e naturais.

Métodos Contracetivos Naturais:


Estes são usados por muitas mulheres que desejam evitar os possíveis efeitos secundários dos métodos artificiais ou que, dependendo da economia ou do acesso a estes, não podem optar por outros métodos. A melhor maneira de utilizar os métodos de observação de fertilidade é combinar os métodos de temperatura, muco cervical e calendário, embora a eficácia seja variável.

Métodos Contracetivos Hormonais:

Pílula Contracetiva: Comprimidos orais tomados diariamente para evitar a gravidez. As hormonas impedem a ovulação e espessam o muco cervical para bloquear a entrada dos espermatozoides. Podem ser combinadas (estrogénio e progestagénio) ou apenas progestagénio (formulado especialmente para mulheres sensíveis ao estrogénio).

Anel Vaginal: Anel flexível colocado pela própria mulher no colo do útero durante três semanas, removendo-o durante a menstruação. Funciona de maneira semelhante às pílulas contracetivas.

Dispositivo Intrauterino (DIU): Em forma de T, este pequeno dispositivo é colocado no útero pelo médico. Pode ser de cobre (sem hormonas e com até doze anos de durabilidade) ou hormonal (com progestagénio e durabilidade de três a oito anos).

Injeção: Medicamentos injetáveis administrados por profissionais de saúde e compostos por hormonas femininas. Podem ser mensais (compostas por estrogénios e progesterona) ou trimestrais (compostas apenas por progesterona).

Adesivo Contracetivo Transdérmico: Tecido adesivo que é colado à pele (nádegas, abdómen, parte superior das costas ou parte externa do braço) e liberta hormonas (estrogénios e progestagénio) durante sete dias. Renova-se a cada semana, e na quarta semana, deixa-se descansar coincidindo com o período.

Todos estes métodos contracetivos hormonais têm uma eficácia de 99% quando utilizados corretamente.

Esterilização Cirúrgica:

Feminina através da ligadura das trompas de Falópio, que são os condutos musculares que conectam os ovários e o útero, e a salpingectomia bilateral, que consiste na remoção completa das trompas de Falópio.

Masculina: Através da vasectomia (corte, ligadura e cauterização dos canais deferentes que interrompem a saída dos espermatozoides).


Ambas têm uma eficácia de 99%.

Métodos de Barreira:

Preservativos Masculinos e Femininos: Capa externa de látex ou poliuretano ajustada a cada genital que previne a gravidez (95%) e as Infeções Sexualmente Transmissíveis (94%).


Diafragmas Cervicovaginais: Copo de silicone ou látex colocado no interior da vagina, cobrindo o colo do útero e impedindo a passagem dos espermatozoides. Tem uma eficácia de 94%.


Esponjas Contracetivas com Espermicida: Esponja com espermicida colocada no fundo da vagina, cobrindo o colo do útero e bloqueando o esperma. Deve permanecer dentro da vagina entre 6 e 8 horas (máximo de 24 horas) após a ejaculação.

Como escolher o melhor método contracetivo?

Essa é a grande pergunta. O ideal é primeiro saber qual é o seu objetivo, com qual se sentirá mais confortável e qual deles é mais adequado para si a nível médico. Também é importante considerar que a segurança desses métodos pode ser reduzida por diferentes fatores de risco, como fumar, cumprimento do tratamento, entre outros.
Na Gynea, recomendamos, como sempre, que consulte um especialista para obter informações sobre todos os métodos contracetivos existentes, experimente o que mais lhe convencer e, se não encontrar ou continuar com dúvidas, experimente novamente até ter certeza de que escolheu o método certo.

Lembre-se de que este é um espaço para falar, consultar e tirar todas as suas dúvidas e perguntas sobre este e qualquer outro assunto. Estamos à sua espera nas nossas contas de Facebook e Instagram.

Algumas das fontes consultadas:

‘Eficácia dos métodos contracetivos’ Sanitas

‘Métodos contracetivos: tipos, eficácia, riscos e preços’ Reproducción asistida ORG

‘Métodos contracetivos’ Cigna Healthcare